Voltar para home
"Um projeto onde médicos, fonoaudiólogos, professores, pessoas com dificuldade auditiva e familiares possam trocar informações e experiências sobre saúde auditiva."
EMAIL: contato@amigosdaaudicao.com.br
Fonoaudióloga Responde
fale com a fono

Fone de ouvido de headphones pode prejudicar a audição

18/01/2016

Pesquisadores de uma escola de medicina, nos Estados Unidos, Harvard Medical School's Eaton Peabody Laboratory revelaram que você pode perder até 90% das fibras nervosas de sua cóclea sem perder a habilidade de detectar sons em ambientes calmos, mas basta simplesmente ser introduzido um ruído de fundo, para habilidade auditiva ser diminuída consideravelmente. Portanto as células ciliadas no ouvido interno podem ser completamente intactas, mas a audição ainda pode desaparecer, caso o nervo sinapse seja prejudicado.

Perda auditiva oculta
Por décadas cientistas em sua maioria observaram que perda de células ciliadas era um indicador de perda auditiva. O estudo divulgado pela Acoustical Society of America, por sua vez relatou uma “perda auditiva oculta”, com foco na proteção da audição.

As ondas sonoras atravessam o ouvido médio indo para a cóclea do ouvido interno, onde elas estimulam as células ciliadas. O órgão de Corti, ou órgão espiral, localizado dentro da cóclea transforma o movimento físico na célula ciliada em pulsos eletrônicos no cérebro. É essa a descoberta que tem sido feita.

Nervo prejudicado
O fone de ouvido de headphones transporta ondas fortes que prejudicam muito a cóclea, mesmo em baixo volume. Sem o conhecido tratamento para nervo coclear prejudicado, os pesquisadores recomendam exercícios cuidadosos.

“As fibras nervosas nunca serão religadas”, afirma Charles Liberman, diretor da pesquisa da Eaton Peabody Lab. “Elas não responderão mais aos sons e dentro de poucos mêses ou anos o resto dos neurônios desaparecerão.”

Lembre da regra 60/60
Para ajudar, aos poucos, as vítimas de problemas auditivos, recomenda-se o uso de fone de ouvido headphones sobre o ouvido, ao invés dos convencionais. Eles proporcionam uma qualidade de som mais natural, suavizando o impacto no ouvido interno.

Os especialistas sugerem também a seguinte regra de 60/60: Não ultrapasse o volume de 60%, no período acima de 60 minutos.

Fonte: www.nydailynews.com and www.sciencedaily.com

 

Voltar

0 Comentário(s)


Deixe seu Comentário

FALE CONOSCO
captcha
Lyric