Voltar para home
"Um projeto onde médicos, fonoaudiólogos, professores, pessoas com dificuldade auditiva e familiares possam trocar informações sobre saúde auditiva."
EMAIL: contato@amigosdaaudicao.com.br
Fonoaudióloga Responde
fale com a fono
Coluna - Diéfani Piovezan

Teste da Orelhinha

22/03/2016

Quando o bebê nasce, são realizados vários exames, sendo que alguns deles são obrigatórios e a lei exige que sejam feitos. Os testes mais comuns e conhecidos pela população são os do pezinho e o da orelhinha.

O teste da orelhinha é o mais comumente desconhecido por muitos pais de primeira viagem. A maioria conhece apenas o teste do pezinho mas não sabe a importância do teste de triagem auditiva neonatal, e se conhece, muitas vezes não sabe exatamente qual sua serventia. É através dele que pode ser diagnosticado, se o bebê possui alguma  alteração auditiva.

 É muito importante que ao nascer, seja realizado o teste a orelhinha no bebê. A audição é um dos primeiros sentidos a serem desenvolvidos pelo bebê ainda no útero. Mesmo antes de nascer, o bebê consegue ouvir o mundo ao seu redor. O teste da orelhinha  é realizado na triagem auditiva neonatal e o exame feito é  de emissões otoacústicas, bem simples e rápido. É colocado um fone na orelha do bebê, esse fone  emite sons de intensidade fraca e recolhe as respostas que a orelha interna do bebê produz.

O exame logo ao nascer é imprescindível para todos os bebês, pois, é a partir dele que conseguimos verificar se o bebê tem perda de audição. Estudos comprovam  que se o bebê tiver intervenção fonoaudiológica até os 6 meses de vida, ele desenvolverá linguagem muito próxima a de uma criança ouvinte.

Até o ano de 2010, o teste não era obrigatório e a maioria das crianças tinham o diagnóstico muito tardio, isso só era percebido quando já estavam com 3 ou 4 anos de idade frequentando a escola. Sabendo a importância do diagnóstico desde o nascimento, para um bom desenvolvimento, foi sancionada a Lei nº 12.303 de 2 de agosto de 2010, que tornou obrigatório e gratuito o exame.

O exame é feito enquanto o bebê está dormindo (sono normal, não induzido). A deficiência auditiva é a patologia mais comumente encontrada durante o período neonatal quando comparada com outras patologias, sendo de um a três casos de surdez a cada 1000 nascimentos.

É um teste muito importante para que seu bebê tenha desde o nascimento uma melhor qualidade de vida. Se for optado pela oralização,  aparelhos auditivos ou LIBRAS, não  tem problema , o importante é saber sobre a deficiência auditiva, para que o bebê de alguma forma desenvolva a linguagem e tenha bom desenvolvimento cognitivo e social.

           

Beijos a todos.


0 COMENTÁRIO

MANDE O SEU COMENTÁRIO




*Todos os campos são obrigatórios