Voltar para home
"Um projeto onde médicos, fonoaudiólogos, professores, pessoas com dificuldade auditiva e familiares possam trocar informações sobre saúde auditiva."
EMAIL: contato@amigosdaaudicao.com.br
Fonoaudióloga Responde
fale com a fono
Coluna - Diéfani Piovezan

Cães ouvintes – treinados para auxiliar deficientes auditivos

24/02/2016

cão ouvinte

 

Já ouvimos e vimos por ai sobre os cães guia, o que não se sabe é que além do Cão Guia que é treinado para cegos e deficientes visuais (Guide Dog), existe também o Cão Ouvinte (Hearing Dog) treinado para auxiliar surdos e deficientes auditivos.

Eu confesso que essa semana queria escrever outra coisa, eu queria falar sobre a capa a prova d’água para os implantes cocleares mas resolvi falar sobre os cães ouvintes justamente porque embora a tecnologia do IC seja maravilhosa, ela não cura a surdez e sem eles, continuamos tão surdos quanto antes.

Não bastando isso, acordei um pouco mais tarde do que deveria durante a semana pós carnaval porque acabou a energia durante a noite e meu despertador vibratório se desprogramou, como a vibração do celular não é o suficiente para me acordar, fiquei na mão. Então por mais que as tecnologias sejam maravilhosas e necessárias (e eu como estudante de Ciência da Computação sei disso melhor do que ninguém), seria ótimo termos outros meios de auxilio e é aí que entra o cão ouvinte.

Muitas pessoas nem sabem da existência desses cães treinados para ajudarem surdos e deficientes auditivos. Eles ajudam essas pessoas alertando-os de sons como campainha, batidas na porta, bebê chorando, despertador, campainha do forno, alarme de incêndio ou até mesmo quando o nome do seu dono é chamado.  Os cães são especialmente treinados para alertar seus donos por meio de contato físico e leva-los até a fonte do som.

Cães ouvintes são geralmente cães de raças misturadas que foram adquiridos em abrigos para animais e costumam ser de porte pequeno ou médio. Anterior ao treinamento formal de resposta aos sons os cães recém adotados são criados e socializados por voluntários. Cães ouvintes são identificados por suas coleiras ou vestes de cor laranja.

Além disso, esses cães são também treinados para realizar ligações de emergência em caso de assaltos, doenças, incêndios e acidentes. Eles são treinados para discarem o número e latirem uma quantidade pré-determinada de vezes para avisar qual a emergência e claro, as centrais de atendimento dos países onde os cães ouvintes são usados, são treinados para saber o que aquele cachorro está alertando.

É muito comum que adultos com filhos surdos (com ou sem próteses auditivas), adotem um cão ouvinte para ficar com o filho e cuidar dele enquanto elas estão fazendo algo em cômodos separados, alerta-los quando os pais chamam para jantar, além do que já foram treinados para fazer em emergências caso os pais não estejam em casa.

 

Treinamento do Cão Ouvinte

1-      O cão deve obedecer aos comandos de seu dono (obediência básica e tarefas especiais) durante 90% do tempo. O cão deve responder ao som treinado no máximo 15 segundos após o som começar.

2-      O cão tem que demonstrar sinais básicos de obediência como responder a comandos de voz ou linguagem dos sinais pedindo que se sente, deite, não de mova, vá até o cliente quando chamado ou ande em uma posição controlada perto do dono.

3-      O cão deve se comportar tão bem em casa quanto em locais públicos.

4-      O cão deve possuir habilidades com sons. O cão ouvinte deve alertar o dono por meio de contato físico ou outro tipo de comportamento para alertar o cliente sobre o som para o qual foi treinado responder. O cão deve então especificar para o dono aonde o som se encontra e leva-lo até a fonte do barulho. Todos os cachorros devem ser treinados para alertar os donos de pelo menos três (3) tipos de sons diferentes.

5-      O cliente deve receber todas as informações necessárias para obter tudo que for necessário do cão.

- Deve saber que seu cão deve responder a pelo menos 3 tipos de sons.

- Conhecimento de técnicas aceitáveis de treinamento.

- Conhecimento de cuidados caninos mínimos.

- Habilidade de prosseguir com o treinamento, resolver problemas, e adicionar novas habilidades em sua convivência com o animal.

- Conhecimento de leis de acesso local e comportamento público aceitável. O programa de cães ouvintes, devem marcar visitas com os novos donos dos cães durante os 6 primeiros meses.

-Profissionais qualificados farão contato pessoal com o dono e o cão por 12 meses após a “graduação” do cão.

6-      O programa irá entregar um cartão de identificação laminado com nomes e fotos do cachorro e do cliente. Em publico o cachorro deverá usar sua coleira de identificação especial.

7-      Os responsáveis pelo programa de treinamento devem demonstrar conhecimento sobre deficiência auditiva, surdez e cultura surda. Um agente ou algum funcionário deverá saber Linguagem de Sinais básica.

8-      O programa deve deixar disponível para esses responsáveis e voluntários uma quantidade considerável de material educacional sobre surdez, deficiência auditiva e cultura surda.

9-      O cliente deve ter as características mínimas necessárias para ser parceira de um cão guia.

10-  O cão deve seguir requerimentos mínimos. Deve ser castrado, vacinado e o dono deve ter consigo todo o tempo a carteira de vacinação do animal. É de inteira responsabilidade dos responsáveis pelo programa avisar ao cliente sobre necessidades especiais no que diz respeito à saúde do cão.

Como no Brasil não existe programa para treinamento de cães ouvintes, ficamos só na vontade mesmo mas seria fantástico poder ter um verdadeiro arsenal para nos auxiliar em todos os momentos não seria?

Beijos a todos. 


0 COMENTÁRIO

MANDE O SEU COMENTÁRIO




*Todos os campos são obrigatórios