Voltar para home
"Um projeto onde médicos, fonoaudiólogos, professores, pessoas com dificuldade auditiva e familiares possam trocar informações sobre saúde auditiva."
EMAIL: contato@amigosdaaudicao.com.br
Fonoaudióloga Responde
fale com a fono
Coluna - Diéfani Piovezan

Implantes Cocleares, Minisséries e Mídias

04/02/2016

Implantes cocleares estão ganhando um espaço maior na vida dos surdos e com isso ver entrevistas ou coisas do tipo sobre o assunto na TV está se tornando cada dia mais comum. Já vimos no Fantástico, Domingão do Faustão, Encontro com Fátima Bernardes e até mesmo em séries de TV como Switched at Birth, House e Cold Case.

Claro que muitos desses programas têm a intenção de informar, que foi o caso do Fantástico, Domingão do Faustão, Encontro com Fátima e Switched at Birth não tem foco na surdez mas é uma das séries de TV que melhor abordam o assunto em sua totalidade.

Os programas de TV com teor jornalístico ou informacional, procuram casos reais de pessoas que aderiram aos implantes cocleares e mais que isso, procuram médicos para explicar melhor a sua funcionalidade, entre outras coisas.

Switched at Birth tem como foco duas adolescentes que aos 16 anos descobrem que foram trocadas na maternidade. Uma delas, Daphne, ficou surda aos 3 anos por causa de meningite, foi oralizada e só passou a estudar em escola para surdos e aprendeu Língua de Sinais depois dos 8 anos.

A série mostra toda a diversidade que existe dentro da surdez. Surdos oralizados, surdos apenas sinalizados, surdos com IC, surdos com AASI e sem, surdos que não querem aprender a falar e outros que querem, surdos que sabem falar mas não gostam, surdos que tocam instrumentos musicais, surdos homossexuais, surdos que são tratados como invisíveis pela família, surdos bilíngues (como a própria Daphne). Enfim, é uma série muito completa e rica.

Entretanto séries como House e Cold Case cometeram gafes quando trataram do assunto. Que tipo de gafes? Primeiramente todos nós sabemos que o processo de implante coclear é longo, só para sua ativação demora de 4 a 5 semanas após a cirurgia aonde é implantada a parte interna e em ambas as séries as pessoas já saíram do hospital com o implante ativado e a todo vapor.

A gafe do programa Cold Case foi ainda maior, House é um programa médico então a gafe foi menor (não muito é obvio) mas ainda teve a parte de internação e tudo mais, mas em Cold Case que é um programa policial o jovem que fez o IC foi para o hospital no dia 18 de dezembro (eles falam a data no programa) e saiu no mesmo dia com o implante ativado, e já estava ouvindo perfeitamente bem no mesmo dia.

Então para aqueles que não sabem, quero dizer novamente que o processo para o IC é longo. Deve-se primeiramente fazer os exames para ver se o paciente é candidato, se for tem mais exames e vacinas que tem que tomar antes de operar. Depois da cirurgia são por volta de 36 horas no hospital e mais 4 ou 5 semanas de recuperação até a ativação.

Depois disso tudo, a regulagem do processador vai sendo feita aos poucos, depois do primeiro mês a fono fará um mapeamento para ver como está tudo ou seja, ninguém sai ouvindo. Então quem vê essas séries por favor não fiquem achando que é ir para o hospital e fazer um processo tão simples e rápido como o de colocar um aparelho auditivo comum, pois não é assim.

O implante coclear leva tempo e requer paciência, acho que chega a ser de certa forma um desserviço o que esses roteiristas fazem, especialmente porque contratam atores surdos para o papel, deveriam ao menos se dar ao trabalho de pesquisar na comunidade surda como funciona.

E retornando ao Switched at Birth, é uma série que recomendo a todos, de verdade. Acho que vale muito a pena, especialmente para os pais de crianças pequenas com surdez, sejam essas crianças usuárias de próteses, LIBRAS, Língua Portuguesa ou bilíngue. Como o foco não é a surdez, é um programa gostoso de assistir, sem cansar.

 

 

Beijos a todos. 


1 COMENTÁRIO

LUIZ ANTONIO SILVEIRA GOULART

Excelente texto. Muito esclarecedor.


MANDE O SEU COMENTÁRIO




*Todos os campos são obrigatórios